5 de dezembro de 2016

Hospital de Urgências de Goiânia conquista Nível 1 de Acreditação

foto-de-cima

Hospital de Urgências de Goiânia, cuja gestão foi compartilhada com Organização Social (OS) por determinação do governador Marconi Perillo, conquistou certificação de qualidade concedida a apenas 4,61% dos hospitais do País

Selo de excelência é concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA)

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), que teve a gestão compartilhada com Organização Social de Saúde (OSS) por determinação do governador Marconi Perillo, conquistou a Acreditação Nível 1 da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Na prática, isso significa que a unidade receberá um certificado de qualidade dos serviços de saúde, concedido a apenas 4,61% dos 6.140 hospitais de todo o Brasil.

No que diz respeito ao atendimento de trauma, apenas três unidades públicas do País contam com a acreditação da ONA: o Hugo, o Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC–FMUSP) e o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa (PB).

“É com muita alegria que recebemos a notícia de sermos um hospital acreditado. É o reforço do que buscamos dia a dia: aprimorar a assistência prestada, sempre com o foco nos processos de segurança do paciente”, comemora Ricardo Furtado, diretor-técnico da unidade. Segundo ele, os quesitos exigidos pela ONA certificam o serviço prestado, independente do executor.

“São protocolos estabelecidos, seguidos e gerenciados, que nos ajudam a uniformizar os serviços executados no Hugo, formando uma política de segurança e humanização, que garantem um tratamento eficaz ao paciente. Trabalhamos muito para esta conquista, mas quem mais se beneficia é a população, que precisa do atendimento do maior hospital de traumas de Goiás”, explica.

frente

O Hugo é referência na região Centro-Oeste do País em atendimento de politraumas graves, com infraestrutura moderna que dispõe de 407 leitos, 58 deles de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) totalmente equipadas com aparelhos de última geração. Desde maio de 2012, a unidade é administrada pela organização social Instituto Gerir.

“Passamos por um momento em que diversos hospitais públicos do Brasil estão fechando suas portas, seja por falta de materiais, medicamentos ou de profissionais. Por isso, a acreditação que conquistamos é motivo de grande orgulho”, ressalta José Mário Meira Teles, superintendente-técnico do Instituto Gerir.

Durante o processo de acreditação, as avaliadoras Vanice Costa e Kárita Silva encontraram um hospital mais maduro a cada visita que faziam na unidade. “Tanto o serviço humano quanto o assistencial foram aprimorados, ao longo desse período. A equipe está mais entrosada e o comprometimento é ainda maior em relação aos propósitos dos requisitos da ONA de nível 1. Em nível técnico, percebemos uma evolução muito grande entre os processos, as rotinas, o que compete à segurança do paciente e do profissional”, elogiou Kárita Silva.

frente-2

Hospitais do Governo de Goiás buscaram acreditação antes que os particulares

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) é o primeiro com perfil de atendimento em traumas de Goiás a conseguir a acreditação. No Estado, outras duas unidades hospitalares são certificadas, além do Centro de Reabilitação de Readaptação Doutor Henrique Santillo (Crer). Segundo Kárita, o cenário local é diferente do que a ONA encontra no restante do Brasil.

“Em Goiás, o setor público foi o primeiro a buscar essa certificação de qualidade no atendimento, só depois houve a procura dos hospitais particulares. Em outros Estados, a procura foi ao contrário: certificamos as unidades privadas para depois aparecer a procura dos hospitais públicos”, observa a avaliadora.

Sobre as Acreditações

As acreditações funcionam como uma auditoria, sendo que fica a cargo das próprias instituições solicitar a abertura do processo de avaliação. Os principais tópicos levados em consideração para a obtenção da certificação são: liderança e administração, organização profissional, atenção ao paciente/cliente, diagnóstico, abastecimento e apoio logístico, além de infraestrutura, apoio técnico e ensino e pesquisa.

O processo de Acreditação da ONA contempla três níveis:

Nível 1 (Acreditação), que demonstra que a instituição apresenta requisitos básicos de qualidade assistencial e segurança para o paciente;

Nível 2 (Acreditação Plena), que caracteriza a adoção de um plano de melhorias nos pontos avaliados para a conquista do próximo nível de acreditação;

Nível 3 (Acreditação com Excelência), que comprova que a instituição atingiu a excelência, adotando indicadores para a avaliação de resultados.

A ONA é uma organização privada que surgiu em 1999 com o objetivo de coordenar o Sistema Brasileiro de Acreditação, um conjunto de regras e procedimentos de certificação dos serviços de saúde no Brasil criado por uma iniciativa do Ministério da Saúde, em parceria com entidades que representam o setor.

Voltar
© - Instituto Gerir